COMO PODEMOS AJUDAR?


Prémio «Ética no Desporto» 2020 atribuído ao projeto Andebol4All, da Federação de Andebol de Portugal

Distinção visa premiar uma conduta reiterada na defesa dos valores éticos no campo desportivo.

22/12/2020

O Andebol4All, criado em 2010, tem como objetivo a implantação e a promoção do andebol junto de todos os cidadãos, independentemente da sua condição. É um programa abrangente que visa a inclusão de diversos públicos na prática desportiva, utilizando o desporto como ferramenta para a promoção de competências pessoais e sociais. Está dividido em quatro subprojectos, com relação de complementaridade:

  • Andebol em Cadeira de Rodas; 
  • Andebol para Deficiência Intelectual; 
  • Andebol para Deficiência Auditiva;
  • Andebol para Cidadãos Privados de Liberdade.

No que respeita ao Andebol em Cadeira de Rodas, foram criadas sete equipas e quadros competitivos nos quais participam mais de 90 atletas. De salientar que a Seleção Nacional se sagrou campeã europeia em 2018.


Quanto ao Andebol para a Deficiência Intelectual, os quadros competitivos foram criados em parceria com a Associação Nacional de Desporto para Desenvolvimento Intelectual (ANDDI), em 2012, e contam com a participação de 34 clubes e 421 atletas. A Seleção Nacional masculina sagrou-se campeã europeia por três vezes consecutivas. 


O Andebol para a Deficiência Auditiva ainda se está a organizar e irá arrancar em breve junto da rede escolar em parceria com a Desporto Escolar. É intenção promover o andebol junto desta população, nas escolas de referência do ensino bilingue para surdos.


O Andebol para Cidadãos Privados de Liberdade é uma realidade desde 2011, realiza-se em diversos estabelecimentos prisionais e centros educativos para jovens, promovendo a prática do andebol junto da população reclusa. Este subprojecto contempla 350 praticantes, 20 treinadores e oito duplas de arbitragem junto da população reclusa.


O Andebol4All conta ainda como parceiros o Comité Paralímpico de Portugal; a Federação Portuguesa do Desporto para Pessoas com Deficiência; o Gabinete do Coordenador do Desporto Escolar; a Direção Geral da Reinserção e Serviços Prisionais; e a Associação Nacional de Desporto para a Deficiência Intelectual.


Este é o nono ano em que o Secretário de Estado da Juventude e do Desporto e o Instituto Português do Desporto e Juventude, através do Plano Nacional de Ética no Desporto, atribuem o prémio que distingue, anualmente, personalidades, instituições ou projetos de âmbito desportivo que promovem a ética e os valores no desporto. 


Desde 2012 foram distinguidos o Professor Doutor Gentil Martins, o Prof. Doutor Carlos Gonçalves, o Clube Judo Total e os atletas Paula Fortunato, Paulo Gonçalves, Jorge Pina, Ricardo Monteiro (Tarantini) e Jorge Fonseca.


A entrega do prémio está prevista para a gala da Confederação do Desporto de Portugal. 

SUBSCREVER NEWSLETTER

Newsletter subscrito com sucesso Não foi subscrever o Newsletter. Por favor tente mais tarde
logos-do-site

Utilizamos cookies no nosso site para lhe proporcionar a melhor experiência. Ao continuar a navegar, está a autorizar a nossa utilização destes cookies. No entanto, se pretender saber mais informações, nomeadamente como alterar as suas definições, consulte a nossa Politica.