>
<

COMO PODEMOS AJUDAR?


Saúde Juvenil

Métodos contracetivos de longa-duração

Dispositivo Intrauterino (DIU), Sistema Intrauterino (SIU) e Implante Contracetivo



O Dispositivo Intrauterino (DIU)

É um pequeno dispositivo constituído por finas hastes, introduzido na cavidade uterina, por um técnico de saúde, com o objetivo de evitar uma gravidez. O mecanismo de ação é dificultar a entrada dos espermatozoides no útero e provocar uma reação «inflamatória» no útero que impede a nidação. Atualmente, quase todos os DIU podem permanecer no útero, com eficácia, durante 5 anos e alguns 10 anos.  

Como se insere?
É colocado por um médico com experiência, geralmente no fim da menstruação, embora possa ser inserido em qualquer dia, caso não haja gravidez. Após a inserção, os fios são encurtados pelo médico e é ensinado à mulher a sentir os fios depois de cada fluxo menstrual, de modo a verificar se o DIU não foi expulso. É normal ocorrerem algumas dores e/ou perdas de sangue depois da inserção. Para confirmar a posição do DIU, é necessário fazer uma ecografia depois da menstruação seguinte. Caso ocorra dor violenta, hemorragia intensa ou febre, deverá ser consultado um médico. 

Vantagens

  • É um método muito eficaz;
  • É «invisível» e não tem que estar associado a um gesto diário;
  • Não interfere com o ato sexual;
  • É reversível, isto é, quando é retirado a mulher pode, se desejar, engravidar.  

Desvantagens

  • Pode aumentar as dores menstruais e aumentar o seu fluxo (esta situação pode ser temporária).

O DIU não protege das infeções sexualmente transmissíveis.            

A contraceção de emergencia

O Sistema Intrauterino (SIU)

O Sistema Intrauterino (SIU) consiste num pequeno dispositivo de plástico macio e flexível em forma de T, com um reservatório que contém uma hormona – progestativo.

 Como atua?

Liberta continuamente pequenas quantidades da hormona progestativa semelhante à progesterona produzida pelo ovário. Isto tem como resultado um espessamento da mucosa à entrada do útero, o que faz com que a penetração pelos espermatozóides seja mais difícil.

Como é aplicado?

O Sistema Intrauterino é inserido pelo/a ginecologista no útero, utilizando um aplicador específico. O SIU permanece no útero entre 3 a 7 anos (dependendo do SIU), tempo durante o qual liberta a sua substância ativa continuamente e em quantidades iguais. Devido ao longo período em que permanece no corpo deverão ser realizados exames médicos regulares para poder garantir que está na posição correta.

 Vantagens do SIU

  • É um método contracetivo reversível de longa duração (entre 3 e os 7 anos);
  • Elevada proteção contracetiva;
  • Aconselhável para casos de intolerância ao estrogénio;
  • É eficaz em caso de vómitos ou diarreia.

 Desvantagens do SIU

  • Inicialmente podem surgir irregularidades no ciclo menstrual;
  • Pode aumentar as dores menstruais e aumentar o fluxo (esta situação pode ser temporária);
  • Pode causar dor ou desconforto na colocação e remoção.

O SIU não protege contra as infeções sexualmente transmissíveis.

 

Quando é que o DIU ou o SIU podem ser colocados?

Em qualquer dia do ciclo menstrual, caso não exista gravidez. Contudo, aconselha-se que o procedimento se realize durante a menstruação, pois o colo uterino encontra-se mais dilatado, sendo mais fácil a sua colocação, provocando menos dores.

 

O Implante contracetivo

É um método de longa duração que pode ser utilizado durante 3 anos. Trata-se de um bastonete em plástico, de material macio e flexível, que se introduz debaixo da pele e que liberta hormonas (hormona semelhante à progesterona) de forma gradual e contínua.

Como atua?

O principal mecanismo é inibir a ovulação, ou seja, inibe a libertação dos óvulos pelo ovário. Altera também o muco cervical tornando-o mais espesso.

Como utilizar?

O implante é inserido por baixo da pele do braço nos primeiros cinco dias do ciclo menstrual e tem eficácia imediata. Caso seja colocado numa outra altura do ciclo menstrual, deve ser utilizada proteção adicional durante os primeiros 7 dias de utilização.

O implante tem que ser introduzido e retirado por meio de um procedimento realizado no consultório ou hospital pelo/a médico/a. É utilizado um anestésico local de efeito ligeiro para minimizar o desconforto, tanto na introdução como na remoção.

Uma vez introduzido, o implante pode ficar até três anos, embora possa ser removido mais cedo, se necessário. Uma vez introduzido corretamente, não requer qualquer ação diária por parte da mulher e é um método contracetivo muito eficaz.

Importante

Tal como outros métodos hormonais progestativos provoca alterações no ciclo menstrual. Antes de inserir um implante é necessário ficar bem esclarecido que as menstruações serão muito diferentes. A mulher pode não ter perdas de sangue durante os três anos de duração do implante ou pode ter perdas de sangue muito irregulares e imprevisíveis.

Nenhuma das situações é prejudicial para a saúde da mulher, que tem que se sentir confortável com estas alterações, saber que não está grávida, que não vai ficar infértil e que não entrou na menopausa.  

É importante a vigilância médica anual.  

 

Vantagens do implante

  • É um contracetivo de longa duração muito seguro;
  • A mulher não tem de pensar diariamente em contraceção;
  • Pode ser utilizado por mulheres que não podem ou não querem utilizar contraceção com estrogénios;
  • Pode ser utilizado durante a amamentação;
  • A absorção hormonal é feita diretamente na corrente sanguínea e não pelo aparelho digestivo, pelo que a eficácia se mantém, no caso de vómitos ou diarreia;
  • É um método reversível, ou seja, em qualquer momento pode ser removido.

 

Desvantagens do implante

  • As alterações hemorrágicas são comuns, contudo, não são prejudiciais para a saúde da mulher.

 

O implante contracetivo não previne o contágio de infeções sexualmente transmissíveis.  


Atualizado em: 26/03/2020

SUBSCREVER NEWSLETTER

Utilizamos cookies no nosso site para lhe proporcionar a melhor experiência. Ao continuar a navegar, está a autorizar a nossa utilização destes cookies. No entanto, se pretender saber mais informações, nomeadamente como alterar as suas definições, consulte a nossa Politica.