>
<

COMO PODEMOS AJUDAR?


jovens de mãos dadas de braços no ar

Campos de Trabalho Internacionais

Desenvolver uma atividade voluntária e conhecer outra cultura



Os Campos de Trabalho Internacionais (CTI) visam promover atividades de voluntariado de caráter comunitário, civil ou social, realizadas por um grupo de jovens de várias nacionalidades. Potenciam o desenvolvimento de uma comunidade local através de tarefas de carácter coletivo e possibilitam aos/às jovens: aprendizagens culturais, linguísticas, e interação intercultural.

 

Áreas de atividade

  • Ambiente;
  • Arqueologia;
  • Sociocomunitária;
  • Restauro e valorização do património histórico-cultural;
  • Outras de reconhecido interesse.

 

Destinatários/as

  • Entidades promotoras;
  • Jovens portugueses ou estrangeiros com idades entre os 18 e os 30 anos.

 

Candidaturas de Entidades 2021

De acordo com a portaria nº345/2006, de 11 de abril, estão abertas as candidaturas aos campos de trabalho internacionais de 2021 na nova plataforma dos programas: aqui,  de 1 de dezembro de 2020 a 11 de janeiro de 2021 (após prorrogação).

As propostas para este ano podem ter um máximo de 12 dias para grupos até 17 participantes e para o qual o IPDJ garante um apoio de 21,50 por dia/participante às propostas aprovadas e selecionadas.

 

Processo de seleção e ordenação de candidaturas

Além da qualidade dos projetos já garantida pela aplicação dos critérios de avaliação (art.º 10 da portaria nº345/2006), para garantir uma maior diversidade de entidades promotoras de CTI, foi decidido pelo Conselho Diretivo do IPDJ, I.P. que a lista definitiva, prevista no art.º13  da Portaria, deverá ser elaborada, com as propostas selecionadas para financiamento, por ordem de pontuação e de acordo com a dotação orçamental existente, tendo presente as seguintes prioridades, a saber:

  • Primeiro – todas as candidaturas que tenham obtido 38 ou mais valores; 
  • Segundo – seguida da candidatura mais pontuada por distrito de origem das entidades aprovadas na lista ordenada, repetindo-se, após essa seleção, o mesmo processo para segundas candidaturas aprovadas do mesmo distrito e das mesmas entidades (até ao máximo de 2 candidaturas por entidade), caso ainda exista e até esgotar a dotação orçamental existente.

Verificando-se algum empate na ordenação/seleção de candidaturas, aplica-se o nº 6, do art.º 11 da Portaria e, se ainda persistir, dar-se-á prioridade a entidades com mais CTI realizados nos últimos cinco anos de execução do programa.

Atenção: para fazer candidaturas aos CTI as organizações têm de fazer um novo registo de entidade que decorre na nova plataforma, em https://programasjuventude.ipdj.gov.pt/ 

campos_trabalho_internacionais

Atualizado em: 04/01/2021

SUBSCREVER NEWSLETTER

Newsletter subscrito com sucesso Não foi subscrever o Newsletter. Por favor tente mais tarde

Utilizamos cookies no nosso site para lhe proporcionar a melhor experiência. Ao continuar a navegar, está a autorizar a nossa utilização destes cookies. No entanto, se pretender saber mais informações, nomeadamente como alterar as suas definições, consulte a nossa Politica.